Início

05/03/2008

Sobre Encontros...

Cá estou eu, iniciando o novo ano, agora pra valer! 2008 chegou e o blog ainda por aqui. Mesmo que eu não seja a mesma Bianca de 2005, ela e todas as outras são fundamentais pra que eu me encontre...

Sobre encontros, é disso que quero falar nesta postagem.
Deus marcou um encontro especial comigo em Recife em janeiro, e um outro, muito especial em fevereiro: Alagoas!

Sabe todo aquele papo de que Deus está em todos os lugares... que podemos falar e ouvir dele a qualquer hora, da mesma forma? Pois é... eu acredito nisso, mas tem horas que Ele parece querer nos falar algumas coisas de formas diferentes, com cheiros, sons, texturas e gostos novos. Deus, ao contrário da gente, não gosta muito de rotina. Pelo menos, não aquela quadrada do “tanto faz, desde que seja cômodo...”

Em janeiro, comodidade não é bem uma palavra pra descrever a gama de sensações e desafios que tive que encarar. Não que não tenha sido confortável demais conhecer pessoas que conseguiram “get under my skin”, assim, sem força nem nada... pessoas que Deus separou pr’aquele processo dEle mesmo de falar comigo...

Pude me entregar aos desafios e provar aquele Amor que nos lança e impulsiona sem mesmo entender direito o porquê de querermos passar por eles... Eu entendi o porquê. E faria tudo de novo. Cada calafrio, ensaio, laboratório, oração, silêncio, medo e lágrimas... que não foram poucas... Tudo por amor àqueles que ainda não encontraram uma Esperança. Na verdade, meu amor mesmo era por Deus, o amor pelos estudantes, veio dEle.

Tive muitas outras experiências que talvez eu conte mais num outro texto, sobre Recife. Neste, eu queria enfatizar o encontro que Deus marcou comigo e em mim, em Maceió. Com alguns amigos de vários estados, minhas malas [pesadas], e o sapo Salomão, pisei nas terras alagoanas. O encontro que Deus marcou comigo lá não me deixou muitas palavras pra explicar... na verdade, nem palavras dEle mesmo foram necessárias. Deus nos conhece o suficiente pra saber algumas coisas que conseguem nos tocar mais fundo. Ele me tocou no silêncio... e no assombro.

Pense num lugar LINDO! Pensou? Pois é... Deus me levou lá.









Eu e meu estado de contemplação... depois de um mês intenso com umas 100 pessoas, apenas eu, o silêncio, e a paisagem. Do alto do mirante, Deus colocou uma das mãos em meu ombro, respirou profundamente, e com a outra mão semi-aberta, com a palma virada pra cima, fez um suave gesto de “é essa a dimensão das coisas que eu faço!”. Não lembro de pensar em palavras... apenas admiração e assombro!
Dentre as muitas coisas que vi, o destaque vai pra este pôr-do-sol com um poste elétrico na frente, nele encontrei algumas poucas palavras.



Deus, ainda me abraçando, sussurrou pra mim com voz gentil:
- O homem pode, sim, reinventar a luz, e levar a vida com ela. Mas eu tenho caminhos muito mais sublimes pra quem se entrega à mim. Compare com o que eu faço!

...

Eu apenas me entreguei... Deus sabe nos conquistar!

3 comentários:

Jackie Götzen disse...

DE VOLTA E COM MUITO CANTOS, CONTO E ENCANTOS!!!!!

André Gama disse...

conte-nos ainda mais...

Sam, a rude disse...

Belezinha!?

Lindas fotos, menina! Lindas fotos ^^